Portaria estabelece novas regras para o Zoneamento Agrícola de Risco Climático

Objetivo é evitar alterações intempestivas no Zarc e regulamentar a participação de agentes externos na formulação e aperfeiçoamento do zoneamento .

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou nesta quarta-feira (30) a Portaria nº 412, que estabelece as regras de participação na formulação ou aperfeiçoamento do Zoneamento Agrícola de Risco Climático do Mapa e a forma da publicação do Zarc. 

O Zoneamento Agrícola de Risco Climático é um instrumento técnico-científico que indica a melhor época de plano das culturas para cada município, correlacionada ao ciclo das cultivares e ao tipo de solo, conforme sua capacidade de retenção de água. O Zarc leva em consideração séries agroclimáticas históricas de, no mínimo, 15 anos, e análise de probabilidades, com o objetivo de minimizar as chances de adversidades climáticas coincidirem com a fase mais sensível das culturas. 

A medida prevista na portaria visa regulamentar, por meio da apresentação de propostas e da participação de agentes externos no processo de validação dos estudos de Zarc, o envolvimento de representantes de entidades públicas, privadas e dos produtores rurais em uma importante fase anterior a publicação oficial do Zarc. Assim, os resultados publicados devem ter uma maior correlação com a realidade de cada região. 

A portaria estabelece que os elementos originais integrantes do Zarc não serão alterados após a sua divulgação. Essa medida reforça a importância do zoneamento como estudo técnico-científico, evitando que os elementos: municípios indicados, datas de plantio e riscos agroclimáticos, sejam alterados intempestivamente. 

Além disso, as propostas que envolvam alterações de Zarc já divulgado serão avaliadas para as safras seguintes. Toda proposta de alteração do zoneamento que necessitar de estudos pode entrar no planejamento das demandas do Zarc e, conforme a nova regra, precisa respeitar um período mínimo de 12 meses para a avaliação técnica da proposta. “Pedidos intempestivos de alteração de Zarc colocavam em risco esse instrumento científico. A portaria esclarece a forma e os prazos para as instituições e produtores rurais fazerem essas solicitações”, explica o diretor do Departamento de Gestão de Riscos do Mapa, Pedro Loyola. 

O diretor afirma que as alterações nos elementos originais integrantes do Zarc sem estudos técnicos que as fundamentem trazem também riscos para o sistema de seguro rural e do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro). “Os riscos cobertos e a estrutura de cálculo atuarial das taxas de prêmio do seguro rural e das alíquotas de adicional do Proagro consideram o zoneamento vigente”, finaliza.  

O Zarc continuará sendo divulgado por meio de portarias da Secretaria de Política Agrícola, no Diário Oficial da União e no painel indicativo de riscos agroclimáticos, disponível no site do Mapa. Além disso, serão mantidas as reuniões de validação de Zarc, realizadas anualmente para culturas e sistemas de produção que estejam passando por revisão de metodologia ou criação de novo zoneamento. Em 2020, 11 culturas passaram por processo de validação, no total foram 58 reuniões por sistema de videoconferência, com 2.032 participantes. 

Para maiores informações, a SPA disponibiliza o e-mail para contato: zoneamento@agricultura.gov.br 

Fonte: site do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA.

Engenheiro Agrônomo é indicado ao Prêmio Nobel.

O Engenheiro Agrônomo Alysson Paolinelli está sendo indicado para concorrer ao Prêmio Nobel da Paz em campanha coordenada pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ) e com apoio de várias intuições.

Graduado em Agronomia pela Escola Superior de Agricultura de Lavras em 1959, Alysson foi ministro da agricultura (1974-1979) e um dos atores da revolução do setor agropecuário brasileiro através da construção e fortalecimento das instituições de pesquisa capitaneado pela Embrapa.

As inovações produzidas pela pesquisa agropecuária pública resultaram na mudança de um país importador de alimentos, para se tornar um dos maiores produtores mundiais de proteína animal e vegetal, com superávits recordes na balança comercial brasileira.

Em 2006 ganhou o prêmio World Food Prize, prêmio equivalente ao Nobel da alimentação. Alysson foi deputado federal constituinte eleito em 1986, Presidente da Confederação Nacional da Agricultura CNA. Atualmente é Presidente executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (ABRAMILHO), Terceiro Titular da Cátedra da Luiz de Queiroz Esalq-USP (2020-2021) e Presidente da Academia Brasileira de Ciências Agronômicas (ABCA), entidade que reúne Engenheiros Agrônomos com relevantes serviços prestados ao fortalecimento da classe agronômica e progresso da agropecuária brasileira.

O ex-Ministro Alysson Paolinelli tem participado das atividades da CONFAEAB como o CBA Rio 2019 (foto), a LIVE do Dia do Engenheiro Agrônomo em outubro 2020 e apoiado a parceria da ABCA com a CONFAEAB.

Alysson Paolinelli tem sido um colaborador na discussão sobre fortalecimento das instituições públicas, sustentabilidade da agricultura, pesquisa e inovação na agricultura tropical.

RETORNO

O cadastro da AEAPA registra elevado número de associados que por alguma razão se afastaram. Desejosa de tê-los de volta, a Diretoria convida esses colegas a entrarem em contato com a Secretaria da Associação atraves do E-mail: aeapa10@gmail.com ou pelo telefone (91)3226-6007 e encontrarão todas as facilidades seus retornos. Seja mais um a participar da construção dos novos rumos que a Associação dos Engenheiros Agrônomos do Pará – AEAPA está começando a trilhar.

55 Anos da EMATER-PARÁ.

O mês de dezembro marca dois acontecimentos de grande relevância para a Agropecuária Brasileira: os 55 anos de criação da EMATER-PARÁ e o dia do Extensionista Rural. A AEAPA se congratula com a Emater que ao longo desses anos, presta inestimáveis serviços ao Brasil, particularmente ao Estado do Pará e aos Extencionistas Rurais que não medem esforços para ultrapassarem grandes obstáculos no cumprimento da nobre missão em busca da melhoria da qualidade de vida dos seus assistidos.

REPRESENTANTES DA AEAPA: CREA-PARÁ

O Conselho Deliberativo da  AEAPA reunido em 19 de novembro de 2020 elegeu os associados José Megale Filho e Kepler Braun como representantes da AEAPA no plenário do CREA-PARÁ para o triênio 2021/2023. Terão como suplentes, respectivamente os associados Ivaldo Santos Santana e Layse Goretti Bastos Barbosa.

A posse ocorrerá no próximo dia 21 de janeiro de 2021 às 19 horas, durante a primeira sessão plenária do CREA.

NOTA DE PESAR: Engº. Agrônomo Moisés Moreira dos Santos.

Apesar de alguns avanços alcançados pela atual administração, um fato triste enlutou a AEAPA neste final de 2020: o falecimento do nosso Vice-Presidente o saudoso Engenheiro Agrônomo Moisés Moreira dos Santos.
Reconhecido por todos como um profissional competente, leal, inteligente, responsável, honesto, equilibrado e amigo, entre outras virtudes, o Moisés foi chamado por Deus no momento em que vibrava com os resultados do excelente trabalho que vinha implantando na AEAPA.
Sua ausência está sendo sentida e por sabermos das excelentes propostas que tinha para a AEAPA, conclamamos a todos, Diretoria, Associados e Colaboradores a colocá-las em prática e assim fortalecermos cada vez mais nossa Associação como era o desejo do Moisés. Temos certeza que lá do alto o nosso querido e saudoso Moisés irá iluminar a todos nós.
Descanse em Paz Moisés

12 de outubro -Dia do Engenheiro Agrônomo

No dia 12 de outubro, comemoramos o “Dia do Engenheiro Agrônomo”.

A Diretoria da AEAPA cumprimenta a valorosa classe dos Engenheiros Agrônomos que através dos variados campos de atuação prestam valiosa contribuição na produção de alimentos e de produtos voltados à industrialização.

Aproveitamos para convida-lo a assistir a promoção da COFEAEAB para essa data, constante de palestra a ser proferida pelo ex-Ministro da Agricultura, Engenheiro Agrônomo Alysson Paolinelli, sob o título, “As perspectivas da categoria pós-pandemia” por meio digital.

Mediação: Gilberto Fugimoto, diretor de comunicação da COFEAEAB.

Dia 12 de outubro, às 18 horas.

Link para acesso:

https://youtu.be/Fwkz5RWmZgw

A Diretoria da AEAPA convida para o Webinar: “AMAZÔNIA: QUAIS CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL?”

Dois cientistas brasileiros de destaque internacional, o climatologista Carlos Nobre e o Agrônomo Alfredo Homma, respectivamente pesquisadores do Instituto de Estudos Avançados da USP e da Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias (EMBRAPA) debaterão neste webinar as respostas possíveis a um dos maiores desafios que se coloca para o Brasil no século 21.

Link para acesso: https://zoom.us/download

Convite para o Webinar em arquivo PDF

NOVA DIRETORIA NA AEAPA

No dia 13 de julho p.p. ocorreu eleição e posse da Diretoria Executiva, Conselho Deliberativo e Conselho Fiscal da AEAPA. Em virtude da ausência de candidatos, não foram eleitos o Presidente e o Secretário Geral da Assembleia Geral, havendo, portanto a necessidade de realização de nova eleição, exclusiva para esses cargos.

A diretoria executiva tem a seguinte composição: Presidente Antônio Albério; Vice Presidente Moises Santos; Dir. Administrativa Bruna Oliveira; Vice Dir. Adm. Francisco Braz; Dir. Financeira Maria de Jesus Rodrigues; Vice Dir. Financeiro Edmilson da Silva. Conselho Deliberativo: Celso Puget Botelho; Dilson Capucho Frazão; Elias Lima; Francisco Rodrigues Nogueira; Marcel Botelho e Pedro Paulo Mota. Conselho Fiscal Titulares : Amintas Brandão; Rosangela Lucena e Raimundo Ribeiro. Conselho Fiscal Suplentes: Ubiran Messias Costa; Celio Costa e Darcio Fernandes.

Brasil faz ofensiva por mercados para carne

Ministra da Agricultura chegou antes do presidente Bolsonaro para cortejar mercado de mais de 1,3 bilhão de pessoas

Nesta terça-feira (21) o governo brasileiro inicia mais uma tentativa de expandir as exportações de carne, um dos setores mais promissores do agronegócio.

Após visita a Alemanha e rápida passagem pela Itália, onde esteve com autoridades do setor para discutir a agenda bilateral, a ministra da Agricultura Tereza Cristina desembarca hoje na Índia.

Os detalhes da agenda ainda não foram divulgados, mas ela terá três dias de compromissos oficiais até a chegada do presidente Jair Bolsonaro, prevista para a sexta-feira (24).

O Brasil está de olho no potencial do mercado da Índia, que tem mais de 1,3 bilhão de habitantes e deve ultrapassar a China como país mais populoso do mundo nos próximos 10 anos.